BEDA #15 - You can take a picture of something you see

15 de ago de 2018




Sabe quando você coloca algo na cabeça e só sossega quando consegue fazer tal coisa?? Foi bem assim que eu comecei com a fotografia analógica, lá em 2010.
Apesar de vir da época em que essa era a única opção pra tirar fotos, parecia que ainda era tudo novo e pesquisar qual câmera seria a melhor pra mim foi o primeiro passo. De cara a Canon AE-1 me convenceu e já encomendei uma no eBay. Lembro que enquanto esperava meu novo brinquedo chegar, lia o manual, estudava para relembrar um pouco sobre essa "nova" forma de fotografia.
Quando a câmera chegou, coloquei logo o filme que estava esperando ansiosamente por esse momento e comecei a fotografar. Cada disparo do obturador era uma dúvida que surgia "será que essa saiu boa?". Minha impaciência pra revelar o primeiro filme depois de mais de 10 anos sem fazer isso era tanta, que esse com certeza foi o rolo que terminou mais rápido. Mas ai começava uma nova batalha: encontrar um laboratório de revelação aqui em Brasília.
Novas pesquisas e depois que descobri um lugar, fui lá toda feliz e saltitante: me trataram como se eu tivesse com algum material radioativo nas mãos e me mandaram pra outra unidade, onde realmente faziam isso. Cheguei lá já com medo de ser presa pela Interpol por porte de arma de destruição em massa, mas respirei aliviada quando fui até que bem atendida (apesar de achar que eles se enganaram e cobraram por um apartamento na Vieira Souto em vez de uma revelação de 36 poses).
Quando finalmente chegou a hora de receber meu pacotinho - que alegria, Brasil!!! Parecia Natal e meu aniversário tudo no mesmo dia!! Tá, as fotos não ficaram exatamente como eu imaginei - muitas fora de foco, tremidas e com a exposição errada - mas algumas fotos vocês podem conferir nesse post.
Quase 8 anos depois, alguns filmes que eu já compartilhei aqui com vocês, muitas coisas que aprendi, outras muitas que preciso aprender, mas a fotografia analógica ainda me encanta a cada revelação. É um hábito que eu quero levar pra sempre, poder fotografar os quatro cantos do mundo com a minha câmera e nunca deixar essa magia se perder.

3 comentários:

  1. aaaaaaaaaaaaaaa que post mais lindo! eu sinto o mesmo por fotografia analógica e é um hábito que espero nunca perder (apesar de todos dinheiros gastos, hahaha) <3

    ResponderExcluir
  2. é uma pena que revelar fotos esteja custando tão caro... e quando é analógica é mais cara ainda, né? Mas realmente tem essa magia a mais, receber o pacotinho com as fotos tão aguardadas... sem ter tido nenhuma prévia de como ficaram... é muito legal e nostálgico. Fiquei lembrando agora de quando meu pai pegava as fotos e a família toda se reunia ansiosa para ver como elas tinham ficado <3 Eram momentos muito divertidos!

    ResponderExcluir
  3. Menina do céu, fiquei com vontade de recuperar minha câmera analógica e sair tirando fotinhas por aí agora mesmo! haha

    Aliás, curti tanto seu post que selecionei esse post para sair como indicado no #FollowFriday de amanhã, espero que não se incomode.

    Abraços,
    Nanda ♥
    Not to disappear

    ResponderExcluir